domingo, 12 de fevereiro de 2017

O tempo

O tempo passa implacável...
prá onde vai com tanta pressa?
ninguém sabe,ninguém vê
Só percebe o resultado que deixa,
em tudo quanto toca,mesmo com toda leveza
seja no rosto,no corpo,na alma
ou na natureza!
na singeleza da juventude
na decrepitude da velhice
no sofrimento estampado
como feias cicatrizes...
Transforma o belo em arcaico
feito em sombras e nuances
onde antes tudo era brilho,
agora opaco,sem  viço... desesperança!
confiança, em desalento
espera,em esquecimento
alegria em lamento
e segue inexorável o tempo!
Temos que saber usá-lo
em nosso favor,
fazer da felicidade um vício,
tirar da tristeza grande lição,
reparar mais uns nos outros,
sempre estender a mão
aquele que estiver no chão
ajudar a levantar,
dar conselhos como irmão,
fazer o bem sem olhar a quem,
como diz o velho ditado
e assim deixar nosso rastro
por onde temos passado...
Que alguém diga mais tarde
pode ser em nossa lápide,
Aqui jaz um ser humano
ou, talvez, não dizer nada!
E o tempo segue adiante
sempre a passos de gigante...
Pois não importa o que fomos
e sim o que aqui plantamos!
Selma Coqueiro
12/02/2017               poetisamadora

Um comentário:

Selma Coqueiro disse...

Num momento inspirador...

Postagens populares