segunda-feira, 8 de abril de 2019

Perguntas sem respostas

Pergunto ao vento que passa
levando as folhas já mortas
espalhadas pelo chão,
- para onde vai o tempo?
que passa tão de repente
deixando a vida da gente
vulnerável,sem razão?
Pergunto ao sol tão brilhante
lá no céu a clarear
o mundo inteiro todo dia,
com a noite pra descansar:
- para onde vai o tempo?
que passa tão de repente
levando a vida da gente
para mais perto do fim?
Também não tive resposta...
parece que até o sol 
fez zombaria de mim!
Pergunto ao firmamento
tão salpicado de estrelas...
quem sabe alguma delas
há de saber respondê-la,
- para onde vai o tempo?
que passa tão de repente
deixando muita saudade 
do que vivemos agora...
do que ficou no passado!
e sem poder revivê-lo?
Como será o futuro 
que temos a nossa frente?
Fiquei fitando as estrelas
uma a uma,noite a dentro...
até que se esconderam,
no  escuro do firmamento
que foi ficando rosado
com o dia a clarear...
- nenhuma delas respondeu
a pergunta que lhes fiz... 
sozinha na imensidão,
eu me deitei a cismar... 
Será que ninguém sabe
uma resposta sequer?
Será que somente o tempo
vai saber se explicar?
Somente Quem fez o tempo
há de poder nos falar
porque passa tão depressa
e nos deixa a lamentar!



Poetisamadora       08/04/2019

quinta-feira, 28 de março de 2019

RETORNO







Depois de mortas as lembranças que ficaram
retorno ao tempo em que as vivi
sentindo a saudade sufocar-me
tamanha a ausência que sinto de ti...

Partiste sem sequer se despedir
deixando-me á espera do retorno
que nunca chegou a acontecer
pois o acaso fez o amor morrer!

Resolvi trancar meu coração
e jogar a chave fora...
nunca mais quero encontrá-la
para não correr o risco agora

de outra vez me apaixonar...
e voltar novamente a sofrer!
Selma Coqueiro poetisamadora                    28/03/2019

segunda-feira, 23 de abril de 2018

NÃO ME PROCURE MAIS

Cansei de você,
não me procure mais...
se um dia eu lhe procurar,por uma loucura qualquer
finja que não me viu,
não me conhece,
que nunca me conheceu
e,se por acaso conheceu diga que me esqueceu !

O ONTEM

Hoje é o ontem que passou
e o amanhã que ainda virá

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

VIVER

Soltar as amarras que prendem a alma
no invólucro do próprio corpo,
se atirar para a vida,para o mundo,
para dores e alegrias
incertezas e agonias,
liberdade e poesia,
simplesmente viver,sonhar,
dar asas a imaginação
voar,voar alto alcançar a imensidão,
sentir a brisa do vento
esvoaçando os cabelos,
o tom suave da música,
da música que o vento toca
embalando os ouvidos,
acalentando os sentidos,
sem nada temer...
apenas sonhando em viver!

Não tenha medo de espinhos
que vão surgir no caminho
e que possam te ferir...
feridas cicatrizam com o tempo,
e logo são esquecidas
mesmo as marcas que deixam
ficam esmaecidas
e depois desaparecem,
mas a liberdade de escolha
é você mesmo que a faz
valer a pena ou não,
manter-se preso a correntes
ou voar livre,leve e solto
na imensidão!

Por isso,solte-se,corra,dance
sorria,agarre o que puderes,
sinta o sentido da vida,
nunca perca a esperança
viva de bem com o mundo,
pense somente hoje,
ontem já é passado e amanhã...
amanhã não existe,pois
o quando o amanhã chegar
será hoje outra vez,
Se te chamares de louca,
sorria com altivez
de loucura em loucura
o mundo todo se fez!
se for pra recomeçar,comece tudo outra vez
e viva apenas,simplesmente
por ter prazer em viver!






Selma Coqueiro               17/02/2017                      Poetisamadora

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Insensatez...

Quando me vi em teus olhos
vibrou em surdina no peito
meu incauto coração,
senti que também me olhava...
sorriso bonito,olhares trocados
cheios de cupidez,
me perdi logo de amores...
fui tomada tolamente
pela tal insensatez!
Eu,que me sentia imune
a tamanha estupidez!

Meus pensamentos dominaste,
só te via aonde fosse
a me fitar com olhar tão doce,
na aridez dos dias meus
senti que te amava tanto
mais e mais eu me perdia,
aumentava a insensatez!

Nem teu nome perguntei,
coração não quer saber,
tu não perguntaste o meu...
fiquei sonhando em silêncio
acordada noite e dia,
meu coração junto ao teu
sem saber por onde ias
carregando os sonhos meus,

Por culpa dessa malvada
que transformou em paixão
o que foi um desvario
uma  cruel insensatez...
Amar sem dar algo em troca?pura ilusão!
nunca existiu
não é amor,é loucura
não cria raízes,nem alcança o coração!

Acaba se transformando
em doentia obsessão
mero objeto de desejo
abjeto,degradante,vil
carnal paixão,
pura sordidez...
tudo isso aconteceu
para atormentar os dias meus,
por me sentir intocável,
e muito além dos tentáculos
da cruel insensatez!




Selma Coqueiro
15/02/2017                                      Poetisamadora
                       

Postagens populares