sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

VIVER

Soltar as amarras que prendem a alma
no invólucro do próprio corpo,
se atirar para a vida,para o mundo,
para dores e alegrias
incertezas e agonias,
liberdade e poesia,
simplesmente viver,sonhar,
dar asas a imaginação
voar,voar alto alcançar a imensidão,
sentir a brisa do vento
esvoaçando os cabelos,
o tom suave da música,
da música que o vento toca
embalando os ouvidos,
acalentando os sentidos,
sem nada temer...
apenas sonhando em viver!

Não tenha medo de espinhos
que vão surgir no caminho
e que possam te ferir...
feridas cicatrizam com o tempo,
e logo são esquecidas
mesmo as marcas que deixam
ficam esmaecidas
e depois desaparecem,
mas a liberdade de escolha
é você mesmo que a faz
valer a pena ou não,
manter-se preso a correntes
ou voar livre,leve e solto
na imensidão!

Por isso,solte-se,corra,dance
sorria,agarre o que puderes,
sinta o sentido da vida,
nunca perca a esperança
viva de bem com o mundo,
pense somente hoje,
ontem já é passado e amanhã...
amanhã não existe,pois
o quando o amanhã chegar
será hoje outra vez,
Se te chamares de louca,
sorria com altivez
de loucura em loucura
o mundo todo se fez!
se for pra recomeçar,comece tudo outra vez
e viva apenas,simplesmente
por ter prazer em viver!






Selma Coqueiro               17/02/2017                      Poetisamadora

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Insensatez...

Quando me vi em teus olhos
vibrou em surdina no peito
meu incauto coração,
senti que também me olhava...
sorriso bonito,olhares trocados
cheios de cupidez,
me perdi logo de amores...
fui tomada tolamente
pela tal insensatez!
Eu,que me sentia imune
a tamanha estupidez!

Meus pensamentos dominaste,
só te via aonde fosse
a me fitar com olhar tão doce,
na aridez dos dias meus
senti que te amava tanto
mais e mais eu me perdia,
aumentava a insensatez!

Nem teu nome perguntei,
coração não quer saber,
tu não perguntaste o meu...
fiquei sonhando em silêncio
acordada noite e dia,
meu coração junto ao teu
sem saber por onde ias
carregando os sonhos meus,

Por culpa dessa malvada
que transformou em paixão
o que foi um desvario
uma  cruel insensatez...
Amar sem dar algo em troca?pura ilusão!
nunca existiu
não é amor,é loucura
não cria raízes,nem alcança o coração!

Acaba se transformando
em doentia obsessão
mero objeto de desejo
abjeto,degradante,vil
carnal paixão,
pura sordidez...
tudo isso aconteceu
para atormentar os dias meus,
por me sentir intocável,
e muito além dos tentáculos
da cruel insensatez!




Selma Coqueiro
15/02/2017                                      Poetisamadora
                       

domingo, 12 de fevereiro de 2017

O tempo

O tempo passa implacável...
prá onde vai com tanta pressa?
ninguém sabe,ninguém vê
Só percebe o resultado que deixa,
em tudo quanto toca,mesmo com toda leveza
seja no rosto,no corpo,na alma
ou na natureza!
na singeleza da juventude
na decrepitude da velhice
no sofrimento estampado
como feias cicatrizes...
Transforma o belo em arcaico
feito em sombras e nuances
onde antes tudo era brilho,
agora opaco,sem  viço... desesperança!
confiança, em desalento
espera,em esquecimento
alegria em lamento
e segue inexorável o tempo!
Temos que saber usá-lo
em nosso favor,
fazer da felicidade um vício,
tirar da tristeza grande lição,
reparar mais uns nos outros,
sempre estender a mão
aquele que estiver no chão
ajudar a levantar,
dar conselhos como irmão,
fazer o bem sem olhar a quem,
como diz o velho ditado
e assim deixar nosso rastro
por onde temos passado...
Que alguém diga mais tarde
pode ser em nossa lápide,
Aqui jaz um ser humano
ou, talvez, não dizer nada!
E o tempo segue adiante
sempre a passos de gigante...
Pois não importa o que fomos
e sim o que aqui plantamos!
Selma Coqueiro
12/02/2017               poetisamadora

terça-feira, 26 de abril de 2016

SE...

SE és capaz de manter tua calma
quando todo mundo ao redor já a perdeu,
e te culpa...
de crer em ti quando todos estão duvidando
e para esses,no entanto achar uma desculpa.

SE és capaz de esperar sem te desesperares,
ou,enganado,não mentir ao mentiroso,
Ou sendo odiado,ao ódio te esquivares
e não parecer bom demais
ou pretensioso...

SE és capaz de sofrer a dor de ver mudadas
em armadilhas as verdades que disseste,
e as coisas por quem deste a vida estraçalhadas
e refazê-las
com o bem pouco que te reste...

SE és capaz de arriscar numa única parada
tudo o quanto ganhaste em tua vida
e,ao perder,sem nunca dizer nada
resignado
tornar ao ponto de partida...

SE és capaz de dar,segundo por segundo
ao minuto fatal,todo valor e brilho,
tua é a terra,e tudo o que existe no mundo
e - o que ainda é muito mais -
És um HOMEM,meu filho!

Poema de Rudyard Kipling,escritor e poeta indiano.
Dedico esta postagem aos  meus filhos e a todas as pessoas que escolheram viver suas vidas ao lado do bem.
26/04/2016
Selma Coqueiro,poetisamadora

terça-feira, 19 de abril de 2016

Mil pedaços de mim

Coração em frangalhos,suspiros,gemidos...
pedaços espalhados pelo ar
pelo espaço colorido,tão sentido...
pulando no peito,sem cabresto
sem pudor...
sem medo de sofrer...
a dor que mata sem doer
doer tanto até morrer!
Essa dor que me maltrata
que me arrasa,que me mata...
Quem dera pudesse mandar,
ordenar ao coração
pare agora de sofrer,
já estou quase no fim
me ajude a catar
todos os pedaços de mim!
Não quero perder-me ao léu
esparramado sob o céu
pedaço aqui,pedaço ali...
Quero por inteiro me encontrar
do lado de lá,
de onde certamente vim,
um ser humano completo.
Mesmo sido remendado
o coração que pulsa aqui,
quero dizer estou inteiro!
Cada pedaço juntado,
colado dentro do peito
cheio de amor e poesia
para quem nunca me quis
e mesmo assim poder dizer
eu fui e ainda sou feliz!

Selma Coqueiro                      poetisamadora                19/04/2016

sábado, 2 de abril de 2016

Quando o outono chegar ...

Quando o outono chegar
o verão irá embora
levando doces momentos
para recordar
toda hora...
Os dias lindos de sol
num céu sem nuvens,
de calor sem importar
se a pele vai gostar
ou ficar escurecida,
deixando marcas no peito
de amores recém nascidos,
de amores mal-nascidos...
daqueles que acabam
sem nem começar direito,...
foi apenas passatempo
nos dias de verão,
que logo irão embora
sem deixar mágoas profundas
no fundo do coração!
Quando chega o outono
a natureza se revela
em todo seu esplendor,
vestida toda de festa
com o dourado das folhas
que caem,cedendo lugar
pras novas que vão brotar...
assim como é a vida
um eterno vai e vem...
uns se vão pra outros virem
deixar sua marca no mundo
e no coração de alguém!

Selma Coqueiro,poetisamadora
02/04/2016

Postagens populares