quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

LIVRO ABERTO

Tal como um livro aberto
com as páginas ao sabor do vento,
são os dias de ócio e desperdício
do tempo passado sobre a terra
sem fazer aquilo que sonhar,
por medo de tentar e fracassar
pois só se erra,se realmente não tentar
fazer, mesmo sem pensar no que virá,
se por acaso,errar...
Para entender a vida
como se apresenta no momento,
é preciso se atirar de alma e corpo,
fazer da vontade uma arma,
fazer da coragem seu escopo!
Tal como o livro aberto,ou fechado!
é você que escolhe seu destino,
sua glória ou seu tormento...
Abre o livro e lê seu conteúdo,
ou deixa-o de lado,aberto ao sabor do vento!
Se fechado,nada nos sabe ensinar,
se aberto,o vento pode as páginas espalhar
arrancar da capa as folhas soltas,
e levá-las pra longe de onde está!
Leia tudo com os olhos da mente,
e saberá cada linha,cada estrofe,
cada conselho sábio e sempre útil
e então escolherá o seu caminho
baseado no conhecimento
que o livro,ou a vida,
como seu prêmio ou seu castigo ,
tristeza ou mesmo dor,
alegria ou tormento                              
seja lá o que for,
lhe deu  como ensinamento!
Se nas páginas que o vento levou
foi algum saber imprescindível
para se viver dignamente,
com honra e discernimento,
não se deixe abater...
saia por aí a procurar                          
encontre outro exemplar,
completo,sem folhas a faltar...
leia-o com os olhos do coração
e verá que tudo o que se aprende
tem seu motivo e sua razão
para saber aproveitar a vida,
e não viver simplesmente,sem saída,
como se a vida fosse uma prisão!

Selma Coqueiro      poetisamadora               22/01/14

Nenhum comentário:

Postagens populares