terça-feira, 12 de agosto de 2014

DESISTO

Eu desisto.Cansei de ser escravo...
Não existe amor de sua parte,
Não existe amor nos seus olhos,
nos seus gestos,nos seus atos...
Não me tens aconchego,nem carinho,
não tens ardor mesmo nos beijos,
Só meu corpo é o seu eterno desejo!

Eu persisto.Sigo a procura de alguém
que me dê o que me negas,
que me ame como eu amo,
que a mim inteiro se entregue,
totalmente, sem reservas!
Sem temor nem preconceito,
com meus erros e acertos.

Eu desisto...De tentar compreender
seu jeito estranho de amar,
Amar sem se doar não é amar,
é paixão desvairada,logo acaba...
Tão logo a fome é saciada,
fome de sexo,só sexo,mais nada!
Mais nada...

Eu persisto...Sei que ainda vou achar
o amor sublime que permeia a alma,
que enche por inteiro o coração,
e transborda pelos olhos,que se espalha ao meu redor
contagiando o mundo inteiro,
e a todos transportando ao infinito
por um sentimento tão profundo,tão bonito!

O amor amado com a alma,
é alimento,sentimento e devoção,
compreensão,carinho, é ternura,
companheirismo,afeto,coração.
É estar sempre perto,mesmo longe...
e ser regado toda hora,todo dia
com gotas inebriantes do vinho da paixão!                                              


Selma Coqueiro,poetisamadora                                               12/08/2014

Nenhum comentário:

Postagens populares